segunda-feira, 22 de junho de 2009

Lembranças...




Não há nada que descreva as lembranças... quando damos por nós, pumba, já está!
Elas são boas, más, fantásticas, desastrosas, com elas temos várias fases de sentimentos, tão depressa esboçamos um sorriso, como estamos a deixar cair uma lágrima... E derrepente... falta-nos aquele abraço... aquele olhar... aquela confiança que foi derrubada por uma palavra mal interpretada, por uma desistência de explicação... por algo que permitiu muita das vezes que o coração se mantivesse magoado...
Mas ficam sempre as lembranças...
Deixamos o tempo passar, acreditando que merecemos um pedido de desculpa!
Acabamos por ceder um pouquinho, colocando nosso orgulho para trás, que no fundo, é o que nos move e faz acreditar que podemos manter-nos magoados...
É mentira!
A maior parte das vezes já nem sentimos nada, e até nos apercebemos que, logo passado uma semana ou pouco mais, aquela mágoa só se manteve viva porque nós o quisemos e optámos por manter assim... pois no fundo é o que nos permite não voltar atrás e esperar que exista um passo do outro lado!
ERRADO!!!!
É quando nos apercebemos que o passo não vai ser dado, pois a mágoa de lá é igual ou maior do que aqui... Por inumeras razões... Mas o respeito prevalece...
É quando tudo se evapora e apercebemo-nos que, quando alguém gosta de nós exactamente por aquilo que somos, e nos aceita...
É simplesmente Fantástico! E tudo o que nos incomodava passa a ter solução analisando de um prisma diferente... Ninguém disse que a vida era justa...

1 comentário:

  1. Como me revejo nestas palavras :(

    De facto a vida não é usta mesmo

    ResponderEliminar

Alcanca.me(".)